Extrair aquilo que é Divino “

  

A Espagiria é uma ciência que antigamente foi chamada de Química. Com o tempo a Química foi se tornando sempre mais Positivista, assim como também a humanidade foi se tornando mais positivista. Dos gregos aos romanos a medicina se tornou muito mais material e depois, no Renascimento, nasceu a Química que conhecemos hoje em dia. Então, diz-se que a Espagiria é a avó da Química. (A Alquimia é de tal forma Espiritual que foge dessa possibilidade do Positivismo).

A palavra Espagiria nasce em 1500. Antes disso ainda não se tinha ouvido falar e ela aparece em alguns livros ou cartas de alunos de Paracelso ou de alunos de alunos. Estes alunos dizem que essa palavra foi inventada por Paracelso. Antes disso, a Espagiria se chamava Química; e muitos autores continuaram a chamá-la Química (por  exemplo Lefèvre).                                                                           Um autor, dentre o que citam o termo Espagiria (originalmente Spagiria), disse que Espagiria vem da união de duas palavras gregas que são: spao e agheiro. Spao, significaria dividir, separar e agheiro, significaria reunir e daí, o termo deveria significar Solve et Coagula. No entanto, Paracelso não conhecia o grego, provavelmente conhecia pouco e mal o latim, falava e escrevia em línguas vulgares e as vezes nem mesmo escrevia, mas ditava. Ditava a algum aluno que depois escrevia na língua que queria. Às vezes ditava em alemão e o aluno escrevia em latim. (Ler os escritos de Paracelso sabendo disso é muito mais fácil porque se entende que uma transcrição de uma coisa que foi dita nunca é como uma que foi escrita). Além disso, provavelmente o aluno também conhecia pouco e mal o grego, pois, nunca se forma um neologismo unindo dois termos gregos quando o primeiro termina com o e o segundo começa com a sem criar no meio uma nova vogal. Então, se se une spao e agheiro, forma-se spaeghiria, ou spaighiria - com uma vogal no meio.

Mas se diz Spagiria e é assim que se escreve, então, provavelmente não são esses os termos originais. Além disso, spao, não significa dividir; significa arrancar, tirar, puxar para fora e portanto, não é dividir, mas extrair/puxar. O segundo termo, se unidos nessa forma, sem a vogal, poderia ser por exemplo, “geros” ou “geras” que significam “ancião”, que quer dizer, sábio, por ser pleno de conhecimento e experiência. “Geros” era também o presente Divino que era oferecido a Deus durante o sacrifício. “Geros” portanto, quer dizer também, Divino. Assim, se for esta a palavra, Espagiria significa “Extrair o presente de Deus”, “Extrair o dom de Deus”; extrair o que tem  de sagrado naquela substância ou o que tem de mais antigo e o que tem, de mais antigo é o Arquétipo, logo, a própria divindade.

Assim, Espagiria é Arte de extrair as Qualidades Divinas, Arquetípicas que se exprimem através do indivíduo (a planta, mineral, etc...)

 

(extraído das aulas de Stefano Stefani,

São Gonçalo do Rio das Pedras, 2013)

 

 

O QUE É A ESPAGIRIA